A crise sanitária global causada pela pandemia de Covid-19 acentuou a preocupação com a nossa saúde. Ao mesmo tempo, estimulou o mundo dos negócios a investir ainda mais em inovações científicas e tecnológicas. Tudo isso com o objetivo de promover mais qualidade de vida e preservar a saúde de consumidores e trabalhadores.

Para atender cada vez mais os anseios da comunidade de impressão 3D no Brasil, a Cliever acaba de lançar o filamento PLA Antibacteriano. Com o novo produto no mercado, a empresa genuinamente brasileira passa a estimular a criatividade das famílias com uma solução inovadora e mais higiênica.

O filamento PLA Antibacteriano é desenvolvido em parceria com a Nanox Tecnologia, empresa especializada em materiais inteligentes, nanotecnologia e antimicrobianos. O material oferece segurança para todas as finalidades de uso, pois é composto por micropartículas de prata, um agente capaz de barrar a contaminação por patógenos. 

Além disso, o filamento PLA Antibacteriano é rigorosamente testado em laboratório para atender à Norma JIS Z 2801:2010 – Japanese Industrial Standard, responsável por comprovar a eficácia na redução da proliferação de germes e infecções. Por se tratar de um material aprovado em testes rigorosos, é possível garantir que o filamento é capaz de eliminar até 99% das bactérias que entram em contato com a superfície do impresso.

Os objetos impressos com o filamento PLA Antibacteriano da Cliever são especialmente indicados para imprimir acessórios e recipientes para uso em ambulatórios, clínicas hospitalares e na cozinha, ambientes onde os cuidados higiênicos são imprescindíveis. O produto também garante saúde e bem-estar para brincadeiras criativas em família e nas escolas, pois é um ótimo recurso para a impressão de brinquedos para as crianças se divertirem.

Para o fundador e CEO da Cliever, Rodrigo Krug, a inovação chega ao mercado em um momento de renovação da empresa, amplamente baseada em feedbacks recebidos por clientes e entusiastas da impressão 3D no Brasil. “Inovação e transparência sempre foram pilares fundamentais para o nosso negócio. Só é possível ser transparente com os consumidores quando se dispõe a ouvi-los, e nossa escuta ativa está sendo fundamental para inovarmos de acordo com o que a comunidade deseja”, declara.

A Cliever está no mercado desde 2011, quando Krug montou a primeira impressora 3D de altíssima precisão usando apenas tecnologia brasileira. Essa foi a primeira inovação desenvolvida pela empresa, num momento em que a impressão 3D era algo distante da realidade do grande público no Brasil. A criação foi fundamental para o desenvolvimento dos pilares que possibilitam a startup a crescer ano a ano, em um mercado que ganha novos adeptos dia após dia.

“Promover criatividade em conjunto com a saúde é um ótimo presente para celebrar os 10 anos da Cliever agora em 2021. Sem dúvida alguma o Brasil precisa investir em tecnologia para melhorar a educação e estimular a inovação como ativo que gera riqueza para o país. No atual momento de pandemia, contribuir com tudo isso cuidando também da saúde dos consumidores é algo que nos motiva a continuar inovando a partir dos feedbacks das pessoas”, conclui Krug.

Antes de lançar o novo filamento, a Cliever já havia inovado ao produzir kits de proteção facial (Face Shield) em larga escala para auxiliar no combate ao Novo Coronavírus. Os Face Shields foram uma resposta ágil da startup, sendo lançados em março de 2020, assim que as primeiras medidas de segurança foram adotadas no país.

O filamento PLA Antibacteriano já está disponível em www.cliever.com. A Cliever também está oferecendo kits de filamentos ABS e PLA personalizáveis de 5kg a 10kg que também podem ser adquiridos em seu site. Compras acima de R$ 400,00 contam com frete grátis para todo o Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.