Existem diferentes formas de produzir filamentos para impressora 3D. Mas será que todos atendem às necessidades domésticas, industriais e laboratoriais em conformidade com as especificações das impressoras? A resposta é não!

Nós da Cliever desenvolvemos nossos próprios filamentos e os vendemos em e-commerce seguro, justamente porque nem todos os filamentos do mercado aproveitam ao máximo o potencial das impressoras 3D. Isso nos permite controlar toda a produção e ter certeza que o resultado final atende ao nosso padrão de alta qualidade!

Neste artigo, vamos te contar todos os detalhes de como produzimos filamentos para impressora 3D e quais modelos você pode comprar aqui no nosso site.

Filamentos para impressora 3D produzidos pela Cliever

Atualmente, a Cliever produz três modelos de filamentos que garantem precisão e resistência para usos doméstico, industrial e laboratorial. São eles: PLA, ABS e PETg.

Veja a seguir a descrição de cada um.

PLA: Filamento termoplástico composto de Ácido Polilático, biodegradável e eco-friendly. Fabricado a partir do processamento de milho ou da cana de açúcar, pode inclusive ter contato direto com alimentos após ser impresso. É de fácil utilização e operação, não emite odores ou fumaça ao ser extrusado e possui grande precisão dimensional

ABS: Filamento termoplástico composto de Acrilonitrila Butadieno Estireno (ABS). Possui alta resistência mecânica após ser impresso. Recomenda-se o uso apenas em Impressoras 3D com gabinete de impressão fechado em função de seu alto coeficiente de retração e tendência a sofrer warp

PETg: Filamento termoplástico composto de Politereftalato de Etileno com adição de Glycol. Possui incrível resistência mecânica e boa aparência após ser impresso. Produto de referência para aplicação industrial.

Como é feita a produção de filamentos para impressora 3D

De pequenos pellets de plástico ou alimentos até o embrulho cuidadoso. Esse é o caminho trilhado pela matéria-prima até que se torne os filamentos da Cliever que você usa em sua impressora 3D.

Antes, é importante que você conheça a matéria-prima que utilizamos. Os pellets são pequenos grânulos de resinas plásticas que originam os filamentos ABS e PETg.

Por sua vez, nos filamentos PLA utilizamos milho ou cana-de-açúcar processados. Criamos essa opção para que você possa usar filamentos que não poluem a natureza.

Passo 1: Desumidificação

A primeira etapa é sugar toda a água da matéria-prima, seja ela pellets de plástico, milho ou cana-de-açúcar. Isso porque o estado dos materiais é propenso a absorver a umidade do ar antes da desumidificação.

Em uma máquina com ar seco e filtros de poeira, a matéria-prima é desumidificada antes de ir para a linha de extrusão.

Passo 2: Medição e dosagem automática de cor

Como é possível colorir os filamentos? A resposta está nesta etapa. É nesse passo que é adicionado pigmento colorido ao granulado de plástico transparente ou ao processamento orgânico.

Durante o processo de fabricação, a cor é medida criteriosamente, e a dosagem do pigmento é ajustada em tempo real durante a produção do carretel. Esse procedimento segue a métrica CIELAB ΔE.

Passo 3: Extrusão

Nessa etapa, o granulado é derretido em uma sequência de ambientes aquecidos com aumento gradual da temperatura. Um parafuso empurra o plástico derretido para frente até que ele alcance a cabeça do molde. Depois disso, o material extrudado é imediatamente imerso na água para resfriar.

Passo 4: Resfriamento

O filamento extrudado é imerso em uma série de banhos de resfriamento. Esses banhos contêm uma água especial tratada com soluções antibacterianas e anti-ferrugem. Esse processo higieniza os filamentos e prolonga a vida útil dos materiais.

Passo 5: Medição de diâmetro de laser de 2 eixos

Precisão. Esse é um dos principais diferenciais da qualidade dos filamentos para impressora 3D que produzimos.

Como conseguimos garantir a precisão do diâmetro dos filamentos?

Nosso processo mede 4.700 vezes por segundo o diâmetro dos filamentos, em dois eixos perpendiculares entre si. Isso faz com que o nosso limite de tolerância de +- 0,02mm seja respeitado. Para você ter uma ideia, a tolerância padrão da indústria é de +- 0,05mm.

O padrão de qualidade da Cliever entrega para você filamentos com 250% mais precisão que a média do mercado.

Passo 6: Enrolamento

Os carretéis são enrolados firmemente para garantir um desenrolamento suave em um porta-carretel.

Passo 7: Embalagem a vácuo

Última etapa antes de você adquirir os filamentos da Cliever! Os carretéis são embalados a vácuo nesse passo. Isso evita que os filamentos absorvam umidade durante o transporte.

Após isso, os filamento para impressora 3D são colocados em caixas de papelão e disponibilizados em nosso e-commerce!

Kits de filamentos para impressora 3D

Agora que você conhece tudo sobre os filamentos Cliever, você poderá escolher o tipo ideal para suas impressões 3D. Clique aqui e conheça os kits disponíveis!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.